Árabes vão propor um novo projeto de resolução para a guerra em Gaza

Os Estados árabes vão propor um novo projeto de resolução ao Conselho de Segurança da ONU para obter um cessar-fogo duradouro em Gaza, anunciou nesta segunda-feira, em Nova York, o ministro palestino das Relações Exteriores, Riyad al-Malki.

Redação com agências internacionais |

"Vim a pedido de Mamud Abbas (presidente da Autoridade Palestina) para começar a preparar um novo projeto de resolução, que será apresentado ao Conselho de Segurança o quanto antes possível", declarou Al-Malki à imprensa.

O ministro indicou que espera que projeto possa ser adotado nesta terça, durante uma reunião do Conselho de Segurança em nível ministerial.

O texto pedirá não apenas o cessar imediato das hostilidade, como também tentará estabelecer as condições de um regressou duradouro à calma na Faixa de Gaza.

Gaza 'sitiada'

No 10º dia bombardeios, o Exército israelense dividiu Gaza em três ao iniciar uma nova fase em sua invasão terrestre que consiste na busca e destruição da "infra-estrutura terrorista" na Faixa de Gaza, informaram fontes militares.

As forças israelenses cortaram virtualmente a faixa em três, após tomar posições, o que impede o movimentar-se livremente dentro do território de seu milhão e meio de habitantes.

Após uma noite em que a aviação israelense bombardeou 30 alvos em Gaza, os militares hebreus continuam suas operações no terreno, onde ontem morreram meia centena de palestinos e um soldado israelense.

Cresce pressão por cessar-fogo em Gaza; veja

23 civis mortos, dizem palestinos

Fontes médicas palestinas afirmaram que pelo menos 23 palestinos, todos eles civis, morreram nesta segunda-feira  em diferentes bombardeios israelenses na Faixa de Gaza.

AP
Crianças aguardam atendimento em hospital de Gaza

Treze deles morreram no bairro de Zeitoun, na Cidade de Gaza, quando sua casa foi bombardeada por um tanque durante uma incursão a partir do antigo assentamento de Netzarim, a 3 quilômetros da capital da Faixa de Gaza e onde estão as tropas israelenses, disse o responsável do serviço de emergência do território palestino, Moawiya Hassanein.

Entre os civis estavam cinco crianças , informaram fontes médicas. Três meninos morreram em consequência do disparo de um obus a partir de um carro de combate no bairro de Zeitun, em Gaza, e os outros dois em bombardeios da Marinha israelense contra o campo de refugiados de Chati, também na cidade de Gaza, segundo o diretor das emergências palestinas, Muawiya Hasanein, que não revelou as idades das vítimas.

Líderes islâmicos e israelitas divergem sobre conflito; assista:

Leia mais sobre: Faixa de Gaza

Leia também

Opinião


    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG