Argel, 27 mar (EFE).- Os países da Liga Árabe decidiram hoje dar uma última oportunidade às negociações indiretas com Israel, tendo em vista conseguir progressos no processo de paz do Oriente Médio, anunciou a rede de televisão estatal líbia.

Esta decisão foi adotada pela "comissão ministerial da iniciativa árabe de paz" durante a 22ª cúpula de chefes de Estado da Liga Árabe, que começou hoje e vai até domingo na cidade líbia de Sirte.

A comissão, presidida pelo Catar, disse que esta decisão tem como objetivo "facilitar o papel dos Estados Unidos (...) de apresentar, em um futuro próximo, os resultados de seus esforços".

Após reafirmar seu "apego inquebrantável" ao fato de que Jerusalém Oriental é a capital do Estado palestino, o grupo anunciou a realização de uma segunda reunião depois do anúncio dos EUA do resultado de seus esforços, a fim de examinar as ações a tomar no caso de Israel continuar com seus planos de construir novos assentamentos.

No começo dos trabalhos da cúpula, o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, afirmou que todo estabelecimento de negociações indiretas com Israel dependerá do fim dos projetos de assentamentos judaicos em Jerusalém.

Os dirigentes árabes presentes no encontro também condenaram unanimemente os assentamentos judaicos em Jerusalém e condicionaram toda negociação com Israel ao fim da dita colonização da Cidade Santa. EFE sk/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.