A Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU, na sigla em inglês) pediu à ONU que incorpore as experiências bem-sucedidas das autoridades municipais para combater o aquecimento global, afirmou nesta sexta-feira o prefeito de Paris, Bertrand Delanoë.

"O mais importante é que nos dirijamos às organizações internacionais para dizer que, além dos acordos, das palavras, dos discursos, da escala de governabilidade mundial, há atos tão eficazes quanto os que estamos colocando em prática em nossos territórios", declarou Delanoë à AFP.

O tema fez parte das deliberações do bureau executivo da CGLU, que se reuniu em Quito nesta semana.

Delanoë, vice-presidente do organismo, destacou os programas implementados pelos governos locais para combater a poluição e a emissão de gases causadores do efeito estufa, principalmente aqueles relacionados a alternativas ao uso do automóvel.

"Em nossa associação mundial, trocamos idéias com freqüência sobre nossos métodos para combater o aquecimento global", comentou.

Delanoë ressaltou ainda a eficácia dos governos locais para tratar dos problemas mundiais, como as mudanças climáticas, afirmando que essas experiências devem ser levadas em conta por organismos internacionais.

"Nossa associação mundial de governos locais é um mosaico de culturas e tendências diferentes e tenta fazer com que organizações internacionais, principalmente a ONU, levem em consideração a existência e a eficiência das organizações locais", insistiu o prefeito parisiense.

vel/ap/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.