Aquecimento global matou um quinto dos corais nos últimos 20 anos

Uma quinta parte dos recifes de coral do planeta pereceu nas duas últimas décadas, e muitos mais desaparecerão se nada for feito para frear o aquecimento global, advertiram várias organizações nesta quarta-feira na conferência da ONU sobre o clima em Poznan, na Polônia.

AFP |

Na região do Caribe, os números são ainda mais preocupantes, segundo um relatório divulgado pelo Banco Mundial (Bird).

"Desde os anos 80, 30% dos corais morreram e todos eles podem estar mortos até 2060", alertou Laura Tuck, diretora do Banco Mundial para o Desenvolvimento Sustentável na América Latina.

"Isso tem, naturalmente, um enorme impacto no desaparecimento das espécies marinhas, dos peixes e de todo o ecossistema", destacou Tuck.

Segundo a ONG Rede Global de Vigilância dos Recifes de Coral, o planeta já eprdeu ao todo 19% de seus corais nos últimos 20 anos.

E, se as emissões de gases causadores do efeito estufa, responsáveis pelas mudanças climáticas, continuarem no ritmo atual, grande parte dos corais corre o risco de morrer nos próximos 20 ou 40 anos, o que teria conseqüências dramáticas para 500 milhões de pessoas que vivem direta ou indiretamente deles, adverte o relatório.

O aquecimento global é considerado a maior ameaça para os corais, porque provoca um aumento da temperatura dos oceanos e um aumento da acidez da água salgada.

"Se nada for feito para reduzir as emissões, podemos perder os recifes de coral como os conhecemos para sempre, resultando também em extinções muito importantes", afirmou Clive Wilkinson, coordenador da ONG.

acc/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG