pouco interesse por reféns - Mundo - iG" /

AQMI acusa Áustria de mostrar pouco interesse por reféns

Argel, 8 abr (EFE).- A organização terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) acusou o Governo da Áustria de mostrar pouco interesse pela vida de seus dois cidadãos seqüestrados no dia 22 de fevereiro na Tunísia, e o declarou como primeiro e último responsável pelo destino dos reféns.

EFE |

Em comunicado divulgado na internet, a AQMI afirma que conduz o caso "com flexibilidade", e confirma que renunciou às exigências iniciais, que visavam a libertação de seus militantes presos na Argélia e na Tunísia, como informou a mídia austríaca.

"Pela terceira vez, o prazo expirou; mas as autoridades austríacas mostraram muito pouco interesse pela sorte de seus cidadãos, apesar da flexibilidade mostrada pelos mujahedins em suas reivindicações legítimas", diz a mensagem.

Os dois turistas austríacos Wolfgang Ebner e Andrea Kloiber foram seqüestrados pela AQMI em 22 de fevereiro, quando viajavam pelo deserto tunisiano, e foram levados pelos seqüestradores à região de Kidal, no norte do Mali.

Os seqüestradores exigiram, em um primeiro momento, a libertação de militantes presos na Argélia e na Tunísia e, posteriormente, pediram cinco milhões de euros de resgate.

Os terroristas ameaçaram executar os reféns, caso suas reivindicações não fossem atendidas, ou se tentasse libertar os austríacos por meio de ações de resgates.

Os seqüestradores lançaram três ultimatos para que fossem cumpridas suas exigências. O último expirou ao fim do domingo passado. EFE sk/rr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG