Apuração no Afeganistão aponta para 2º turno

Com 17% dos votos para a Presidência do Afeganistão apurados até esta quarta-feira, o país parece cada vez mais próximo de um segundo turno em outubro. Embora a contagem registre uma ampliação da vantagem do atual presidente Hamid Karzai, que estaria com 44% dos votos apurados, a expectativa é de que ele não consiga ultrapassar os 50% necessários para evitar uma segunda votação.

BBC Brasil |

O candidato com mais chances de derrotar Karzai, o ex-ministro do Exterior Abdullah Abdullah, tem 35% dos votos contados.

A comissão eleitoral afegã vem divulgando atualizações da apuração diariamente, mas o resultado final só deve sair em setembro.

Outros dois candidatos, Ramazan Bashardost e Ashraf Ghani Ahmadzai, vêm bastante atrás.

O pleito, realizado na semana passada, foi criticado por supostas fraudes e teve um comparecimento muito abaixo do registrado nas eleições presidenciais de 2004.

Cautela
Com 940 mil votos apurados, a comissão eleitoral confirmou cerca de 422 mil para Karzai, contra 330 mil para Abdullah.

Bashardost conseguiu 108 mil e Ahmadzai, 28 mil.

Por causa das suspeitas de fraude, analistas dizem que qualquer resultado preliminar ainda precisa ser visto com cautela, principalmente os do sul do país.

A Comissão de Reclamações Eleitorais do país investiga mais de mil supostos casos de irregularidades, dos quais pelo menos 50 seriam muito graves.

Há temores no país de que simpatizantes de candidatos supostamente prejudicados por irregularidades saiam às ruas para manifestar seu descontentamento.

Antes e durante o processo eleitoral, forças de segurança afegãs e internacionais se mobilizaram para tentar garantir o comparecimento dos votantes em meio a ameaças do Talebã dirigidas a todos aqueles que fossem às urnas.

Mais de 400 ataques insurgentes foram registrados no dia da votação, segundo a força militar internacional sob comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que atua no país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG