Moscou, 27 jul (EFE).- O presidente do Quirguistão, Kurmanbek Bakiyev, foi reeleito com 76,43% dos votos nas eleições realizadas na quinta-feira passada, segundo os dados oficiais definitivos divulgados hoje pela Comissão Eleitoral Central (CEC).

"A favor de Kurmanbek Bakiyev votaram mais de 1.700.000 eleitores", disse uma fonte da CEC, segundo informou desde Biskek, a capital dessa antiga república soviética na Ásia Central, a agência russa "RIA Novosti".

O principal adversário de Bakiyev, o ex-primeiro-ministro e líder do Movimento Popular Unido, Almazbek Atambayev, obteve 8,39% dos votos.

A oposição quirguiz não reconhece os resultados do pleito e convocou manifestações de protesto para a próxima quarta-feira, com a intenção de reivindicar novas eleições.

Em plena votação, dois dos seis candidatos, Atambayev e o independente Zhenishbek Nazaraliev, anunciaram que se retiravam da disputa por considerar o pleito fraudulento.

A CEC tachou de "ilegal" a renúncia dos dois candidatos durante a votação, pois a lei eleitoral permite retirar a candidatura só até três dias antes do pleito.

Um relatório preliminar da missão de observadores da Assembleia Parlamentar da Organização para a Cooperação e Segurança na Europa (OSCE) e do Escritório para o Desenvolvimento de Instituições Democráticas (ODIHR) indicou que as eleições não cumpriram os padrões desse organismo.

Os observadores da pós-soviética Comunidade dos Estados Independentes (CEI) declararam que as eleições foram "livres e transparentes" e que durante sua realização "foram observados os direitos e liberdades constitucionais dos cidadãos".

Nas eleições participaram 79,38% do censo, estimado em 2,9 milhões de eleitores.EFE egw/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.