A Corte Nacional Eleitoral da Bolívia (CNE) aprovou o calendário eleitoral para a eleição dos prefeitos (governadores) de La Paz e Cochabamba, rejeitados no referendo de 10 de agosto, segundo uma resolução divulgada neste domingo.

A CNE informou que a eleição para estes dois governos regionais será realizada no dia 25 de janeiro de 2009, já que os prefeitos de La Paz e Cochabamba foram rejeitados "no referendo revogatório de mandato popular realizado no dia 10 de agosto".

Nessa votação, o presidente Evo Morales, o vice-presidente Álvaro García Linera e os prefeitos do país, entre eles seis opositores, submeteram sua continuidade em seus postos à aprovação popular nas urnas.

Morales e Linera foram ratificados com 67,4%, enquanto que os opositores José Luis Paredes, prefeito de La Paz e Manfred Reyes Villa, de Cochabamba, foram revogados com 64,5% e 64,8%, respectivamente.

Também foram ratificadas as autoridades de Oruro (50,8%), Potosí (79%), Tarija (79%), Santa Cruz (66,4%), Beni (64,2%) e Pando (56,2%); estes quatro últimos opositores a Morales.

str/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.