Aprovação a Bachelet tem maior nível em 13 meses, diz pesquisa

SANTIAGO (Reuters) - A aprovação ao governo da presidente chilena, Michelle Bachelet, subiu em março ao maior nível desde fevereiro de 2007, quando um problemático sistema de transporte na capital, Santiago, fez despencar sua popularidade, revelou uma pesquisa nesta quarta-feira. A pesquisa mensal da Adimark GfK indicou que 46,4 por cento dos chilenos aprovam a gestão de Bachelet, contra 42,3 por cento em janeiro.

Reuters |

A popularidade da presidente levou um duro golpe depois da inauguração, em fevereiro de 2007, da Transantiago, um novo sistema de transporte que apresentou falhas em seu desenho e operação, irritando os usuários.

'A aprovação do governo caiu fortemente nos meses seguintes, para chegar, em setembro (de 2007), a um mínimo de 35,3 por cento. Desde então, os números têm melhorado de forma significativa', informou a pesquisa.

De todo modo, a aprovação a Bachelet está abaixo dos 52,6 por cento que teve na pesquisa de março de 2006, quando ela assumiu o governo, sendo a quarta administração consecutiva da coalizão de centro-esquerda Concertación.

'Esta é a melhor pesquisa dos últimos 13 meses. É uma boa notícia para o governo, no sentido de que os cidadãos respaldam majoritariamente a gestão do governo', disse a jornalistas o ministro porta-voz Francisco Vidal.

No entanto, a 'corrupção nos órgãos do Estado' passou a ser considerada, pela primeira vez, a área pior avaliada na gestão do governo, com 13 por cento. Em fevereiro deste ano, revelaram-se irregularidades na nomeação de subvenções para estudantes, o que implicou a suspensão de um funcionário e a possibilidade de acusação constitucional da oposição contra a ministra da Educação, Yasna Provoste.

'Isso não é mau para o governo, isso é mau para o Chile', admitiu Vidal. 'O Chile não é corrupto, o Chile é um país decente e todos nós somos responsáveis por isso', acrescentou.

A pesquisa da Adimark GfK tem margem de erro de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

(Reportagem de Rodrigo Martínez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG