O Solar Impulse, primeiro avião capaz de voar apenas com energia solar, foi apresentado nesta sexta-feira em Zurique a 800 convidados pelo suíço Bertrand Piccard, que pretende dar a volta ao mundo com este aparelho.

"Se um avião é capaz de voar dia e noite sem combustível, movido unicamente pela energia do sol, que ninguém venha dizer que é impossível fazer o mesmo com veículos", disse Piccard em comunicado.

"Encarar tal desafio só é possível aproveitando ao máximo a energia solar", destacou André Borschberg, co-fundador do aparelho, acrescentando que "cada watt é importante, e todas as formas de economizar energia foram buscadas" para este projeto.

Apresentado como o primeiro avião capaz de voar apenas com energia solar, o protótipo mostrado nesta sexta-feira no aeroporto militar de Dübendorf, na periferia de Zurique, tem elementos para surpreender.

Foram necessários seis anos de trabalho e uma equipe de 70 pessoas para construir um avião em fibra de carbono, com a mesma envergadura que um Airbus A340 (63,40 metros) mas com um peso equivalente ao de um carro (1.600 kg).

Cerca de 12.000 células fotovoltáicas foram aplicadas nas asas para alimentar quatro motores elétricos, de uma potência de 10 cv cada um, e as baterias litío-polímero de 400 kg.

Após um voo-teste na Suíça, previsto para acontecer antes do fim deste ano, um primeiro voo noturno será realizado 2010.

O objetivo é ambicioso: dar a volta ao mundo em cinco etapas de cinco dias daqui a três anos.

ale/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.