Apostas em chapa Obama-Hillary caem em bolsas de previsões

WASHINGTON (Reuters) - As chances de ser formada uma chapa dos sonhos composta pelo candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, e sua ex-rival de partido, Hillary Clinton, são cada vez menores, indicam os lances feitos em bolsas de previsões. As probabilidades de que Hillary torne-se a escolha de Obama para concorrer à vice-presidência caíram para até 10 por cento em junho na Intrade, uma bolsa com sede na Irlanda, ante probabilidade de 20 por cento no início do mês.

Reuters |

Na terça-feira, depois de a ex-pré-candidata ter aparecido ao lado de Obama em um evento, os apostadores conferiam-lhe chances de 14,5 por cento de ser escolhida.

Os participantes das bolsas apostam ainda que o democrata derrotará seu adversário do Partido Republicano, John McCain, na eleições de novembro. As chances de êxito de Obama chegam a 61 por cento, contra 31 por cento de McCain. Esses números pouco mudaram em relação ao começo de junho, quando Obama recebia 61 por cento e McCain, 35.

Os integrantes dos Mercados de Eletrônica de Iowa, dirigidos por professores de administração da Universidade de Iowa, realizaram previsões semelhantes, conferindo ao democrata 66 por cento de chances de vitória, contra 34 por cento para o republicano.

O senador do Estado da Virgínia Jim Webb era apontado como o mais provável parceiro de chapa de Obama -- os apostadores da Intrade davam-lhe chances de 21 por cento de ficar com a vaga.

O general da reserva Wesley Clark, que provocou uma polêmica no fim de semana ao contestar o histórico militar de McCain, recebeu 10 por cento de chances de ser escolhido por Obama como candidato a vice.

Hillary, Webb e Clark são os candidatos mais fortes em um campo que incluiu cerca de 40 nomes aptos a compor a chapa democrata.

O ex-governador de Massachusetts Mitt Romney era considerado o mais provável vice-presidente de McCain, tendo uma chance de 18,5 por cento, segundo as bolsas de aposta.

O governador de Minnesota, Tim Pawlenty, recebia 16 por cento de chance de formar a chapa com o presidenciável republicano. Já o senador John Thune, de Dakota do Sul, teria 15 por cento de chance.

Vários outros candidatos receberam chances de 10 por cento ou mais de formar dupla com McCain, entre os quais o ex-governador de Arkansas Mike Huckabee (com 13,4 por cento).

Os contratos no mercado de previsões do cenário político são estruturados de forma a que os preços das operações sejam descritos como as chances de um determinado evento ocorrer.

Estudos mostraram que o poder de previsão dos mercados é semelhante ao das pesquisas de opinião.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG