Aposentaria mais tarde pode ajudar a prevenir Mal de Alzheimer

(Embargada até 20h01 de Brasília) Londres, 17 mai (EFE).- Adiar a aposentadoria pode ajudar a prevenir o Mal de Alzheimer, segundo um estudo feito por cientistas britânicos e publicado hoje pela revista especializada International Journal of Geriatric Psychiatry.

EFE |

Os especialistas, do Instituto de Psiquiatria da Universidade King's College de Londres, chegaram a essa conclusão após analisar os casos de 382 homens com sintomas prematuros da doença.

Os resultados da pesquisa estabelecem um vínculo entre uma aposentadoria mas tardia e o atraso dos sintomas do Mal de Alzheimer, segundo Michelle Lupton, diretora do estudo.

Para a doutora Susanne Sorensen, chefe de pesquisa da Sociedade do Alzheimer, "pode haver várias razões" para essa relação entre a aposentadoria e o surgimento da doença.

"Os homens que se aposentam cedo fazem isso devido a problemas de saúde como hipertensão ou diabetes, que aumentam o risco de demência", disse Sorensen.

Outro motivo "poderia ser que o trabalho ajuda a manter o corpo e a mente ativos, o que pode reduzir o risco de demência".

Para a doutora, a melhor maneira de diminuir o risco do Mal de Alzheimer é "combinar a manutenção fisicamente ativa com uma dieta equilibrada e revisões regulares da pressão sanguínea e do colesterol".

Além disso, concluiu Sorensen, a pesquisa científica do Mal de Alzheimer é "vital se quisermos derrotar esta doença devastadora".

EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG