Aposentados alemães são indiciados por torturarem consultor financeiro

A polícia da Alemanha indiciou na terça-feira um grupo de aposentados acusado de ter sequestrado e torturado seu consultor financeiro após terem perdido quase US$ 3,2 milhões por causa da atual crise econômica mundial.

BBC Brasil |

O consultor americano James Amburn, de 56 anos, foi pego em uma emboscada em frente à sua casa em Speyer, no oeste da Alemanha. Em seguida foi encapuzado e amordaçado, e jogado no porta-malas de um carro.

Amburn contou ter sido então levado até uma casa na Baviera pertencente a um dos aposentados que era seu cliente. Ali, segundo ele, foi acorrentado e torturado por quatro dias.

Ameaças

Amburn contou que foi queimado com pontas de cigarro, apanhou e chegou a ter duas costelas quebradas quando foi agredido com uma cadeira.

"Várias vezes eles ameaçaram me matar. O medo de morrer era indescritível. Nunca pensei que sairia dali vivo", disse ele.

O consultor, ligado à empresa Digitalglobalnet, que cuidava dos investimentos dos aposentados, só foi resgatado quando mandou um fax a um banco na Suíça pedindo o saque de fundos e conseguiu colocar um bilhete junto dizendo "chamem a polícia".

Ele acusa os aposentados Roland Koening, de 74 anos, e sua mulher, Sieglinde, de 79, Willy Dehmer, de 60, e Gerhard e Iris Fell, de 63 e 66 anos, de estarem envolvidos na série de crimes.

Cada membro do grupo, pode ser condenado a pelo menos cinco anos de prisão por sequestro e agressão. O julgamento deve começar no início de 2010.

Leia mais sobre Alemanha

    Leia tudo sobre: alemanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG