Em regiões remotas da Austrália, padres voadores substituíram Papai Noel na tarefa de entregar presentes de Natal. Os padres e pilotos David Shrimpton e Simon Steele usam um pequeno avião Cessna 182, com espaço para apenas quatro pessoas, para levar embrulhos contendo bonecas, jogos, roupas e artigos esportivos para crianças e adolescentes aborígines de dois a 17 anos vivendo em comunidades pobres e desconhecidas no país.

Uma delas, Uradangi, em Queensland, não possui sequer eletricidade ou endereço postal.

"Considero esse o trabalho mais compensador do mundo", disse padre Simon, referindo-se aos muitos sorrisos que proporciona.

"Essa é uma oportunidade única de oferecer a essas crianças o que elas normalmente não teriam acesso", disse ele.

O trabalho já é feito há seis anos e não beneficia apenas os pequenos aborígines. Muitas crianças que vivem com suas famílias em estações rurais completamente afastadas das cidades também recebem os "padres voadores".

"Nosso avião está sempre cheio", disse padre David, que recentemente distribuiu presentes no Território do Norte, estado do deserto australiano, para uma multidão que o esperava ansiosa numa fila para receber os presentes.

Os brinquedos normalmente chegam um pouquinho antes do natal para evitar a época das chuvas, que já começou no centro-norte australiano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.