Anne Sinclair, esposa do diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI), o francês Dominique Strauss-Kahn, investigado por uma aventura extraconyugal, ressaltou neste domingo que ela e seu marido se amam como no primeiro dia e que a página desse episódio foi virada.

"Essa aventura de uma noite já ficou para trás. Viramos a página. Posso acrescentar, para terminar, que nos amamos como no primeiro dia", escreveu a jornalista em seu blog.

Strauss-Kahn, que dirige o FMI desde setembro de 2007, é alvo de uma investigação interna da instituição em torno de um caso de suposto nepotismo ligado a relações íntimas com uma subordinada.

O FMI -um dos principais protagonistas das últimas semanas em meio à crise financeira internacional- encarregou o escritório de advocacia Morgan, Lewis & Bockius da investigação, e este apresentará suas conclusões no final do mês.

cgd/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.