Tamanho do texto

As Mães de Srebrenica, que perderam maridos e filhos em 1995, durante o massacre de quase 8 mil jovens e homens muçulmanos pelas forças servo-bósnias, saudaram na noite desta segunda-feira a prisão de Radovan Karadzic.

"Finalmente foi feito justiça. O criminoso será finalmente confrontado com seus atos", declarou à AFP, em Sarajevo, uma dirigente do grupo.

"O que ocorreu esta noite mostra que um criminoso não pode se esconder para sempre", disse Kada Hotic, que perdeu o marido no massacre de Srebrenica.

Karadzic, acusado de genocídio, foi detido pelos serviços de segurança sérvios nesta segunda-feira, pondo fim a uma procura de 13 anos.

anh/LR