Irã está sob o olhar do mundo , diz Obama - Mundo - iG" /

Irã está sob o olhar do mundo , diz Obama

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira que o Irã está sob o olhar do mundo, em decorrência das controvertidas eleições da semana passada e os protestos que gerados por seus resultados.

EFE |

As eleições terminaram com a vitória do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, sobre seu principal adversário, Mir Hussein Moussavi, e geraram protestos dos seguidores do líder opositor.

"O mundo está observando e nós estamos ao lado daqueles que buscam Justiça de forma pacífica", disse o presidente americano em entrevista à emissora de TV "CBS".

Em discurso, o líder iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, afirmou nesta sexta-feira em Teerã que os resultados das eleições eram legítimos e que as manifestações eram "inaceitáveis".

Durante a entrevista, Obama reiterou sua rejeição às acusações iranianas de uma suposta intervenção americana, e disse que essa postura não passa de uma "distração" que não levará a lugar algum.

"O que está se vendo agora no Irã são centenas de milhares de pessoas que acreditam que suas vozes não foram ouvidas e que estão se manifestando pacificamente e clamando por Justiça", afirmou.

Obama disse também que o fato de o povo ter saído às ruas e ter se exposto a "um extremo rigor é um sinal de que essa sociedade quer se abrir".

Mas, em uma nova demonstração de que não vai intervir na política interna do Irã, o presidente reiterou que em última instância apenas os iranianos podem tomar suas próprias decisões.

"Espero que o mundo compreenda que isto não é algo que tenha a ver com o mundo exterior", acrescentou.

Obama falou com a "CBS" poucas horas depois de o Congresso se unir para rejeitar a repressão governamental no Irã.

A iniciativa bipartidária, aprovada primeiro na Câmara e depois no Senado, "condena a contínua violência contra os manifestantes pelo Governo do Irã e milícias pró-governo, assim como a contínua repressão governamental (...) através de sua interferência na internet e em telefones celulares".

Também expressa o "apoio a todos os iranianos que respaldam os valores da liberdade, dos direitos humanos, das liberdades civis e do império da lei".

Análises:

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: ahmadinejadeleiçõeseuairãmir hussein moussaviobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG