Após três dias, Indonésia reduz busca a mais de 230 náufragos

Jacarta, 13 jan (EFE).- O Governo da Indonésia reduziu hoje sua operação de resgate às mais de 230 pessoas que continuam desaparecidas após o naufrágio de um navio ocorrido no domingo, na ilha de Célebes, durante um temporal, por julgar que há pouco chance de encontrar novos sobreviventes.

EFE |

Ao todo, 34 passageiros do "Teratai Prima" foram resgatados com vida, enquanto apenas um cadáver foi recolhido, apesar de o Governo de Jacarta advertir já que são cada vez menores as possibilidades de encontrar mais sobreviventes.

As autoridades portuárias indicaram que há 233 desaparecidos, mas alguns veículos de imprensa locais informaram que a lista de passageiros não inclui 45 pessoas que, segundo seus parentes, viajavam à bordo da embarcação.

As adversas condições meteorológicas, com grandes ondas e intensas chuvas, dificultam as tarefas das equipes de salvamento, das quais desde hoje, participam apenas quatro navios e duas patrulhas militares.

A primeira causa levantada para o naufrágio foi uma tempestade tropical, mas as autoridades investigam agora se o capitão descumpriu as normas de navegação, dando a ordem de zarpar apesar do temporal.

Especialistas do Escritório de Segurança no Transporte da Austrália devem chegar amanhã a Jacarta para participar desta investigação. EFE jpm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG