Após tratamento e em meio à pressão, Chávez volta à Venezuela

TV exibe vídeo de desembarque em Caracas e líder diz que passou 'dias difíceis' em Cuba, onde retirou tumor cancerígeno

iG São Paulo |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou ao país nesta segunda-feira após receber tratamento contra câncer Cuba, onde estava desde o dia 8 de junho, e em meio à pressão da oposição para que deixasse o cargo. Chávez passou por cirurgia para retirar um tumor cancerígeno na região pélvica .

A TV estatal venezuelana exibiu um vídeo de Chávez deixando Havana e descendo do avião, por volta das 2h no horário local (3h30 de Brasília) no aeroporto de Maiquetia, nos arredores da capital, Caracas. "Estou bem, estou feliz", afirmou o líder ao desembarcar.

"Foram dias difíceis, mas, graças a Deus e à ciência, foi aberto o caminho para que continuasse aqui", afirmou, depois, em entrevista por telefone à TV estatal. Ele acrescentou que continuará seguindo tratamento médico que inclui remédios, alimentação balanceada e descanso.

O vídeo mostrou Chávez sendo recebido por seu vice-presidente, Elias Jaua, e pelo irmão mais velho, Adan. Os dois receberam abraços do líder venezuelano assim que ele deixou o avião.

Pouco depois do desembarque, Chávez também brincou dizendo que Fidel e Raúl Castro quase subiram no avião com ele. "Estamos na mesma pátria, estar em Havana ou em Caracas é a mesma pátria grande", afirmou.

As imagens foram exibidas por volta das 7h (8h30 de Brasília) desta segunda-feira. Em seu perfil no Twitter, Chávez escreveu: "Pois aqui estou, em casa e muito feliz! Bom dia minha Venezuela amada! Bom dia povo amado! Graças a Deus! É o início do retorno!".

O líder disse que descansaria durante o dia e, por volta das 17h (18h30 de Brasília), "receberia o povo venezuelano na Sacada do Povo". O local (Balcón del Pueblo, em espanhol), na sede do governo, é o lugar de encontro do presidente com a população para celebrar vitórias. No domingo, milhares de partidários tomaram as ruas do centro da capital em demonstração de apoio .

Chávez disse não ter certeza se poderá presidir as comemorações do bicentenário da Independência nesta terça-feira, mas que acompanhará os desfiles em seu "posto de comando" no Palácio de Miraflores. "Até o retorno sempre, venceremos!", disse.

Cirurgia

Chávez anunciou que tinha passado por uma cirurgia na região pélvica na noite de quinta-feira.

O líder relatou que Fidel lhe deu a notícia do diagnóstico de câncer e apresentou um "plano", com variáveis, riscos e consequências. "Ele disse: Chávez, aqui não há outra saída (...), tem que fazer (a operação)", afirmou.

Desde então, o governo venezuelano deu início a uma forte operação para tentar demonstrar normalidade.

Veículos estatais de Cuba e Venezuela divulgaram fotos e vídeos de Chávez quase diariamente, e autoridades fizeram pronunciamentos dizendo que o líder continuava no comando e mantinha plano de se candidatar à reeleição em 2012 .

Mas a oposição seguiu pressionando para que o presidente venezuelano abandonasse formalmente a Presidência, sob argumento que ele não poderia governar a partir de Havana.

Com AP e BBC

    Leia tudo sobre: chávezcubavenezuelacâncer

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG