Após terremoto, Google oferece serviço para localização de pessoas no Chile

Criado com o intuito de auxiliar amigos e familiares de vítimas do terremoto no Chile, o site Chile Person Finder é um banco de dados alimentado por internautas interessados em localizar pessoas, e que pode ser consultado por qualquer internauta.

Ligia Helena, iG São Paulo |

O funcionamento é simples e o resultado eficaz ¿ desde que o site não seja utilizado por pessoas de má-fé e os dados inseridos sejam corretos.

Ao acessar http://chilepersonfinder.appspot.com/ o internauta se depara com duas opções: Im looking for someone (Estou procurando alguém) e I have information about someone (Tenho informações sobre alguém). O site também tem uma versão em espanhol.  

Ao escolher Im looking for someone, o internauta é convidado a informar o nome da pessoa por quem ele procura.

Se o nome constar na base de dados do site, os resultados serão apresentados e ele poderá checar onde a pessoa foi vista pela última vez e qual o status do procurado: se já entrou em contato com alguém ou se o paradeiro ainda é desconhecido.

Caso o internauta tenha informações que possam complementar as que já foram apresentadas no site, pode clicar sobre o nome do procurado e acrescentar os dados que faltam.

Ao escolher I have information about someone, o site pede nome e sobrenome da pessoa sobre a qual você tem informações.

O próximo passo é fornecer informações detalhadas sobre a pessoa, como endereço, descrição, foto e o local da última vez que a pessoa foi vista. Desta forma o registro de que esta pessoa está sendo procurada fica salvo no banco de dados, e pode ser consultado por quem escolher a opção Im looking for someone.

Este sistema já havia sido usado no terremoto do Haiti, e teve mais de 58700 cadastros de pessoas sendo procuradas. Na versão chilena, o site conta com cerca de 4000 registros até o momento. O Google frisa que não pode garantir a precisão dos dados que constam no site, já que são inseridos por usuários e o conteúdo não é revisado ou verificado. 

    Leia tudo sobre: chileterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG