Após terremoto, Chile pede assistência internacional

O Chile solicitou oficialmente ajuda internacional depois do terremoto que afetou o país no sábado, informou a porta-voz do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA, na sigla em inglês) da ONU, Elisabeth Byrs.

iG São Paulo |

"O governo pediu assistência internacional", declarou Byrs. Ela disse ainda que as autoridades chilenas "entregaram uma lista com as prioridades".

Dois dias depois do terremoto de sábado, de 8,8 graus, um dos mais violentas dos últimos 100 anos, as equipes de resgate tentavam retirar os corpos dos escombros provocados pelo tremor e, sobretudo, pelo tsunami que arrasou a região costeira, pegando de surpresa uma população que não foi alertada pelas autoridades.

O balanço de mortes chegou a 723 , segundo dados mais recentes do governo. No total, dois milhões de pessoas foram afetadas pela catástrofe.

No domingo, a presidente do Chile, Michelle Bachelet, anunciou medidas de emergência para ajudar as vítimas, entre elas  a declaração de "zona de catástrofe" para as regiões de Maule e Bío Bío, onde está Concepción, segunda maior cidade do país e uma das mais atingidas pelo tremor.

A Força Aérea do Chile vai levar suprimentos para as duas áreas e os militares vão assumir a liderança da distribuição. Produtos básicos serão entregues de graça, mas os pontos de entrega ainda terão de ser decididos.

Um toque de recolher também foi decretado para as duas regiões. Além disso, o Exército foi enviado à Concepción para ajudar a polícia local, depois que o comércio da cidade foi alvo de saques.

Brasileiros

Os serviços consuladores do Brasil no Chile foram transferidos do 15º andar de um prédio no centro da capital do país para o Centro Cultural Brasil Chile, que fica na Alameda 1650 . O local não tem telefone fixo, mas há um celular para o qual os interessados podem ligar para conseguir mais informações: (569) 9334-5103.


Com EFE, Reuters e BBC

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: terremoto no chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG