Após suspeita de sequestro, avião pousa no Afeganistão

PEQUIM - Um avião afegão suspeito de ter recebido uma ameaça de bomba quando voava para Xinjiang, região oeste da China, voltou para o Afeganistão e pousou, relatou a agência de notícias oficial Xinhua neste domingo.

Redação com Reuters |

O avião aterrissou em Kandahar, informou a agência citando fontes diplomatas, após autoridades do setor aéreo chinês terem pedido que o aeroporto da capital de Xinjiang, Urumqui, impedisse o avião de pousar, também segundo a agência.

Mais cedo, a Xinhua divulgou que o avião teria sido sequestrado. Em seguida, a informação foi de que houve a ameaça de bomba e a última reportagem não traz informações sobre como o incidente foi resolvido.

Conflito étnico

Essa região do oeste do país, onde vive a etnia islâmica uigur, tem registrado sua maior onda de violência étnica das últimas décadas. Em 5 de julho, uigures atacaram membros da etnia han, majoritária na China, em represália contra agressões que resultaram na morte de dois operários uigures em junho numa fábrica do sul da China.

Dias depois, os hans buscaram vingança contra os uigures em Urumqi, a capital regional. O número oficial de mortos dos distúrbios está em 197, a maioria dos quais eram chineses da etnia han.

Wang Yang, influente dirigente do Partido Comunista na província de Guandong, muito ligado ao presidente Hu Jintao, disse que é hora de repensar as políticas étnicas, embora não tenha apontado erros específicos nem sugerido soluções.

A disparidade econômica entre os uigures e os hans, o controle do governo sobre a religião e a cultura e o constante afluxo de migrantes han, que já são majoritários nas grandes cidades, alimentam a possibilidade de um conflito grave em Xinjiang, algo que o governo tenta a todo custo evitar.

Leia mais sobre: Xinjiang

    Leia tudo sobre: ameaçasaviãochinaseqüestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG