Após sanções, Honduras acusa EUA de descambar para lado de Chávez

Tegucigalpa, 3 set (EFE).- O Governo de fato de Honduras, presidido por Roberto Micheletti desde o golpe de Estado que derrubou Manuel Zelaya, lamentou hoje a decisão dos Estados Unidos de descambar para o lado do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ao ampliar as sanções ao país centro-americano.

EFE |

O ministro da Presidência de Micheletti, Rafael Pineda, disse a jornalistas que "as medidas" recém-tomadas por Washington "são pouco amistosas". "Não podemos aceitá-las com alegria", declarou.

"Lamentamos que um Governo, um país e um povo que é nosso amigo tenham tomado a decisão de ir para o lado de Chávez e de condenar o povo que luta contra a expansão marxista na América Central e na América", ressaltou Pineda. EFE gr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG