Após renúncia de Mbeki 11 ministros pedem demissão

Onze ministros sul-africanos renunciaram, entre eles o titular da pasta das Finanças, Trevor Manuel, muito apreciado pelos investidores internacionais, depois da renúncia do presidente Thabo Mbeki.

AFP |

"O presidente Thabo Mbeki recebeu nesta data as cartas de renúncia dos seguintes membros do governo, que teve que aceitar com tristeza", afirma a presidência em um comunicado com a lista completa.

A relação inclui, além de Trevor Manuel, o ministro da Defesa, Mosiuoa Lekota, e o ministro adjunto das Relações exteriores, Aziz Pahad.

"Suas renúncias serão efetivas a partir do dia em que a renúncia do presidente for efetiva", acrescenta a nota. O pedido de renúncia do presidente será efetivo na quinta-feira, dia 25.

"Todos os ministros manifestaram a disponibilidade para ajudar o novo governo na transmissão de poder", acrescentou.

O presidente Mbeki, no cargo desde 1999, foi obrigado a renunciar pelo partido governista, o Congresso Nacional Africano (ANC), que retirou sua confiança do chefe do Estado por considerar que ele pressionou a justiça para acusar o líder do próprio partido, Jacob Zuma, de corrupção.

Nesta terça-feira, a Assembléia Nacional ratificou a saída de Mbeki, que será substituído pelo vice-presidente do ANC, Kgalema Motlanthe.

Leia mais sobre África do Sul

    Leia tudo sobre: áfrica do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG