o milagre do Hudson River , piloto do Airbus é festejado como herói - Mundo - iG" /

Após o milagre do Hudson River , piloto do Airbus é festejado como herói

No dia seguinte ao milagre do Hudson River, o piloto do Airbus que evitou uma catástrofe em Nova York foi festejado como um verdadeiro herói nesta sexta-feira, por ter conseguido de forma espetacular pousar o avião na água gelada e assim salvar seus 155 ocupantes.

AFP |

"O herói do Hudson", escreveu o New York Daily News em sua página na internet, elogiando, como o fizem o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e os passageiros, o sangue frio do piloto, um ex-membro da US Air Force de 57 anos.

O acidente, que aconteceu minutos após a decolagem do Airbus A320 da US Airways do aeroporto de La Guardia, sem dúvida foi provocado por uma colisão com pássaros, segundo as primeiras conclusões da Aviação civil americana (FAA).

O avião havia acabado de decolar com destino a Charlotte (Carolina do Norte), e os dois motores pararam, um deles aparentemente em chamas. O piloto pediu então aos passageiros que apertassem os cintos e se preparassem para o impacto.

"O avião ficou em silêncio. As pessoas começaram a rezar", contou Fred Baretta, um sobrevivente entrevistado pelo canal de televisão CNN.

"De repente, o comandante começou a falar e pediu que nos preparássemos sem dúvida para alguma coisa muito violenta", contou um outro passageiro, Jeff Kolodjay.

Na CNN, o passageiro Alberto Panero declarou que ouviu um estouro logo após a decolagem. "De repente, o piloto disse 'peprarem-se para um choque' e aí entendemos que iríamos tocar a água", disse.

Minutos mais tarde, Troy Keitt, um técnico de 46 anos entrevistado pela AFP, constava do cais de Nova York: "Eu estava no cais 84 catando lixo e quando olhei, vi um avião boiando. AChei que estava num filme".

O piloto, Chesley Sullenberger, conseguiu, apesar de nervoso, pensar numa estratégia, controlar avião e conduzir com maestria a manobra que o levou a pousar o aparelho no rio, evitando assim uma catástrofe em plena cidade.

Muito rapidamente, enquanto o avião começava a afundar na água, a equipe de bordo conseguiu tirar os 150 passageiros, logo em seguida resgatados por barcos que navegavam no Hudson e correram a ajudar no resgate.

As imagens espetaculares deste socoro mostram alguns dos passageiros esperando sobre uma das asas do avião, ao nível da água, e subindo nos barcos. Na quinta-feira, a temperatura do ar em Nova York era de 7ºC negativos e a da água, 6ºC.

O piloto deixou o avião por último. "Podemos dizer que ele deu um golpe de mestre ao pousar no rio, além de esperar que todo mundo saísse", afirmou o prefeito de Nova York.

"Falei durante muito tempo com o piloto. Ele percorreu o avião duas vezes depois que todo mundo saiu. Ele se certificou que não havia mais ninguém a bordo", disse Bloomberg.

"Um milagre aconteceu no Hudson", afirmou o governador do Estado de Nova York, David Paterson, enquanto o presidente George W. Bush cumprimentava "a conduta e o heroísmo da equipe".

Ao cair da noite, o avião foi rebocado até o cais do Hudson e ancorado por cabos. A imagem do Airbus dentro do rio, com os arranha-céus iluminados do oeste de Manhattan ao fundo, era impressionante.

A foto do piloto foi difundida diversas vezes pelos canais de televisão americanos.

Sexta-feira, o consórcio europeu Airbus se recusou a comentar as causas do acidente. A Airbus anunciou que uma equipe de técnicos, assim como membros do Escritório de Investigação e Análises, vão ser enviados a Nova York para ajudar na investigação.

bur-sms/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG