Após quatro casamentos arruinados, Rushdie diz que não se casa mais

Londres, 3 jan (EFE).- Após quatro casamentos fracassados, o escritor britânico de origem indiana Salman Rushdie disse em entrevista ao jornal The Times que não voltará a se casar nem a ter filhos, embora não descarte viver uma nova paixão.

EFE |

"Não estou dizendo que não vá me apaixonar vez, mas não há necessidade de casar", declarou Rushdie, que tem dois filhos, Zafar e Milan, e não pensa em aumentar a prole: "Tenho 61 anos, já é o suficiente".

O autor de "Versos Satânicos" também contou ao "Times" que está cansado de virar assunto da imprensa sensacionalista por sua instável vida amorosa e suas saídas noturnas. Além disso, lamentou o fato de os tablóides britânicos o retratarem como um mulherengo.

"Todo mundo vai a festas. A diferença é que, quando eu vou, sai na imprensa", disse Rushdie à publicação, à qual revelou que, embora não pense em ter mais filhos, no momento trabalha em livro infantil.

"Quando escrevi meu primeiro livro infantil, meu filho mais velho tinha 11 anos. Agora, tem 29. Tenho outro filho de 11 anos que quer um livro. Li para ele as 15 primeiras páginas e ele adorou", afirmou.

Na entrevista, Rushdie também falou da fatwa (édito religioso) ditada contra ele pelo aiatolá Khomeini em 14 de fevereiro de 1989, a qual o condenava à morte por causa do livro "Versos Satânicos" e que o obrigou a viver isolado do mundo.

O escritor disse que a ordem para matá-lo foi só "o prólogo" do que aconteceria depois com o fundamentalismo islâmico.

"Todo mundo tendeu a crer que (a fatwa) era um incidente isolado.

Mais do que uma indicação de algo maior, se tendeu a crer que era culpa minha", declarou Rushdie, que lamentou o fato de as cidades em que viveu - Nova York, Londres e Mumbai - terem sofrido três dos atentados terroristas mais sangrentos dos últimos anos. EFE fpb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG