Após pedido de ajuda, Sarkozy abordará caso de francesa condenada no México

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, discutirá o caso de Florence Cassez, condenada em apelação a 60 anos de prisão no México, durante sua visita oficial ao país a partir do próximo domingo, depois que a jovem fez um apelo por sua ajuda.

AFP |

A situação de Florence Cassez, de 34 anos, presa no México há mais de três anos por um crime que ela nega, não consta da agenda oficial do presidente para a viagem.

Mesmo assim, "a presidência toma nota da condenação em apelação" de Cassez, e "estuda as opções possíveis, respeitando a independência da justiça mexicana e as convenções internacionais que nos ligam ao México", indicou o Eliseu nesta quarta-feira.

"Florence Cassez continua sendo assistida pela França, que dá suporte a seus cidadãos em situação semelhante no estrangeiro, dentro do exercício de proteção consular", acrescentou.

Desesperada e com problemas de saúde, Cassez implorou a ajuda do Estado francês.

"Hoje, é minha última esperança. (...) Espero tudo. (...) Ele tem que me ajudar (...), minha vida está em suas mãos", disse, referindo-se a Sarkozy, em uma entrevista por telefone à AFP.

Cassez foi detida em dezembro de 2005, em um rancho no estado de Morelos, no centro do México, onde três pessoas eram mantidas reféns pela quadrilha "Los Zodiaco".

O bando era liderado pelo mexicano Israel Vallarta, seu namorado na época.

A francesa, no entanto, insiste que nunca teve nada a ver com os crimes cometidos por Vallarta e seus cúmplices, e que sequer sabia do envolvimento do namorado com uma quadrilha.

Seu pai, Bernard Cassez, também fez um apelo ao presidente francês para que "volte com ela do México".

Luc Chatel, porta-voz do governo francês, disse nesta quarta-feira que Sarkozy "deve tratar novamente deste tema" no México, e que o objetivo do governo é conseguir a transferência de Cassez para seu país natal.

npk-gv/ap/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG