Após naufrágio, Medvedev ordena revisão no sistema de transporte

Equipes de resgate procuram por cerca de 80 desaparecidos após barco afundar no rio Volga, a 750 km de Moscou

iG São Paulo |

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, exigiu nesta segunda-feira uma revisão das regras de segurança do sistema de transporte, um dia depois de o naufrágio do navio Bulgaria no rio Volga ter deixado ao menos 55 mortos, incluindo cinco crianças.

Segundo o Ministério de Situações de Emergência, na embarcação de nome Bulgaria viajavam 208 pessoas (148 turistas, 35 tripulantes e 25 passageiros não registrados), das quais apenas 80 foram resgatadas com vida. Equipes de resgate ainda procuram 73 desaparecidos, mas admitem que as chances de encontrá-los são mínimas.

"Devemos realizar um exame em todos os meios de transporte de passageiros", afirmou Medvedev. "Segundo nossas informações, o estado desse barco não era satisfatório. Isso (o naufrágio) não teria acontecido se as regras de segurança tivessem sido respeitadas." De acordo com o Ministério dos Transportes, a Rússia tem 1.568 barcos de passageiros registrados e mais de cem são tão ou mais antigos que o Bulgaria, construído em 1955 na República Checa.

Medvedev declarou dia de luto nacional na terça-feira por causa do naufrágio, que aconteceu no domingo. O barco seguia de Bulgar para Kazan quando afundou na região da Tartária, a cerca de 750 km de Moscou.

De acordo com o governo russo, o Bulgaria tinha capacidade para 120 pessoas, incluindo passageiros e tripulantes. No domingo, porém, a embarcação levava 208 a bordo.

Sobreviventes disseram que o barco naufragou após ser levado por uma onda durante uma curva. A embarcação teria levado apenas oito minutos para afundar. Também de acordo com sobreviventes, muitas crianças estavam a bordo e pelo menos 50 estavam reunidas na sala de entretenimento do navio pouco antes do naufrágio.

Atração turística durante os meses do verão europeu, o Volga é o rio mais longo da Europa, com 30 km de extensão.

Com EFE e AP

    Leia tudo sobre: rússiabarcoembarcaçãomoscourio volganaufrágio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG