Após guerra, Geórgia demite ministros de Defesa e Exterior

Por Margarita Antidze e Matt Robinson TBILISI (Reuters) - O primeiro-ministro da Geórgia, Grigol Mgaloblishvili, demitiu na sexta-feira os ministros de Defesa e Relações Exteriores, em meio a críticas da oposição por causa da derrota na guerra de cinco dias contra a Rússia, em agosto.

Reuters |

"Mudanças são necessárias na esfera da Defesa", disse Mgaloblishvili em entrevista coletiva. "É importante fortalecer a política externa, e é necessária mais experiência nesta direção."

A oposição acusa o presidente Mikheil Saakashvili de ter provocado uma guerra impossível de vencer, na tentativa de retomar a república separatista da Ossétia do Sul, o que agora deixa o país militarmente devastado e privado de investimentos externos, justamente num momento de grave crise econômica global.

Saakashvili insiste que a agressão partiu da Rússia, quando enviou tropas e tanques para a sua fronteira sul, a fim de dar apoio aos separatistas ossétios. Diplomatas dizem, porém, que a boa-vontade do Ocidente para com a Geórgia foi claramente afetada.

A reforma ministerial coincide com a renúncia do embaixador da Geórgia na ONU, Irakly Alasania, uma das figuras mais populares do país. Ele não explicou as razões da sua renúncia, que, no entanto, o libera para aderir à oposição e eventualmente desafiar Saakashvili.

(Reportagem adicional de Niko Mchedlishvili)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG