Após guerra com a Rússia, georgianos rezam pela pátria

Por Mark Trevelyan TBILISI (Reuters) - No dia em que o calendário ortodoxo celebra a Assunção da Virgem Maria, georgianos lotaram as igrejas na quinta-feira para rezar pelo futuro de seu país, humilhado pela ocupação militar russa e o separatismo de duas regiões.

Reuters |

O epicentro das celebrações, com centenas de fiéis, foi a igreja de Sioni, à beira do rio em Tbilisi (capital), onde o patriarca ortodoxo Ilia 2o comandou uma celebração de três horas alusiva à entrada da mãe de Jesus no céu.

Vestidos de vermelho, verde, branco ou dourado, religiosos barbados ocuparam a área central quando um sino anunciou o início da cerimônia. Um coro de vozes graves ecoou num lado da igreja, e recebeu a resposta de um outro coro, de vozes mistas e mais amenas, vinda do outro lado.

'Hoje temos uma grande crise na Geórgia. Acho que uma grande guerra está começando. Nosso patriarca nos disse para rezar todo dia', afirmou o desempregado Ucha Andguladze, de 25 anos.

A crise começou no dia 7, quando a Geórgia enviou tropas para tentar reassumir o controle da Ossétia do Sul, uma região separatista e etnicamente diversa que desde 1992 já gozava de autonomia sob proteção de Moscou.

Alegando que havia um 'genocídio' contra a população de origem russa na Ossétia do Sul, o Kremlin reagiu ocupando militarmente essa região, a Abkházia (que está na mesma situação) e partes da Geórgia propriamente dita.

Nesta semana, Moscou enfureceu a Geórgia e o Ocidente ao reconhecer oficialmente a independência das duas regiões rebeldes.

No mal-iluminado interior da igreja de Tbilisi, muitos fiéis acenderam velas e beijaram a moldura de madeira e vidro que protege um ícone de Cristo. Outros permaneciam em silêncio, lendo os missais, sob ícones escurecidos pelo tempo, nos quais se vêem apenas a silhueta dos santos sob um tênue halo dourado.

'Temos tantas ameaças, tanta gente chorando', disse em inglês a contabilista Nino Dzigua, 23 anos, usando um lenço laranja na cabeça. 'Hoje os georgianos estão rezando por Maria e pelo nosso país. Hoje toda a Geórgia reza a Santa Maria para que salve a Geórgia de guerras, dos danos e do mal.'

A Assunção da Virgem Maria é um feriado nacional com especial significado na Geórgia, país que adotou o Cristianismo no século 4o. Segundo uma lenda local, foi a própria Maria quem deu a pátria aos georgianos e os exortou a cuidar bem dela.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG