Após fechar TVs, Correa ganha apoio para referendo no Equador

QUITO (Reuters) - Uma pesquisa divulgada na quarta-feira mostrou um crescimento do voto em favor da nova Constituição no referendo de setembro, mas sugere que o presidente Rafael Correa precisa continuar adotando medidas populares para garantir a aprovação da Carta. De acordo com o instituto Cedatos-Gallup Internacional, o voto no sim, que vinha caindo desde maio, subiu de 29 por cento no início de julho para 32 por cento em meados do mês -- ainda aquém da maioria simples necessária para a aprovação da Constituição, e abaixo dos 41 por cento registrados em maio.

Reuters |

O crescimento do 'sim' coincide com a desapropriação pelo governo de mais de 200 empresas, entre elas dois canais de TV, ligados a um grupo econômico responsável por uma grande quebra bancária na década passada. A medida visa a ressarcir correntistas prejudicados.

(Por Alexandra Valencia)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG