Inundações provocadas pela tempestade Lee deixam cinco mortos e forçam 100 mil a deixarem suas casas

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decretou emergência para os Estados da Pensilvânia e Nova York nesta sexta-feira pelas enchentes provocadas pelos remanescentes da tempestade Lee. Com o alerta, os recursos do governo federal ficaram à disposição das autoridades locais para atender os desabrigados.

Chuvas provocam enchentes próximo ao rio Susquehanna em Kingston, Pensilvânia
Reuters
Chuvas provocam enchentes próximo ao rio Susquehanna em Kingston, Pensilvânia

As inundações forçaram cerca de 100 mil a deixarem suas casas e deixou pelo menos cinco mortos. O Serviço Meteorológico Nacional emitiu uma advertência de inundações súbitas para vários condados de Nova York, Nova Jersey, Pensilvânia e Connecticut.

No norte da Virgínia e no sul de Maryland, escolas públicas suspenderam suas aulas e milhares de funcionários públicos receberam folga ou a opção de trabalhar em casa.

O pior foco estava concentrado próximo ao rio Susquehanna nas cidade de Wilkes-Barre, Binghamton, assim como em outras comunidades em torno do rio.

As águas que invadiram a cidade de Binghamton e as comunidades vizinhas começaram a dar uma trégua na manhã desta sexta, mas ainda não há informações sobre quando os 20 mil desabrigados poderão retornar às suas casas.

O prefeito de Binghamton disse que essa inundação foi a pior em 60 anos. Alimentada pelas chuvas da tempestade Lee, que há dias atinge o país, as enchentes acontecem uma semana depois do furacão Irene ter alcançado a costa leste.

* Com AP, AFP e EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.