O Ministério das Relações Exteriores informou nesta quinta-feira que 270 brasileiros ainda estão ilhados na região de Machu Picchu, atingida por fortes chuvas.

AP
Turistas esperam por resgate em Machu Picchu

Turistas esperam por resgate em Machu Picchu

Segundo o Itamaraty, pelo menos 30 brasileiros já foram resgatados e a chegada de helicópteros ao local é "regular". A estimativa do governo peruano é que mil turistas sejam retirados ainda nesta quinta-feira. O número total de estrangeiros ilhados é de 2 mil.

O Itamaraty afirmou, ainda, que os cerca de 70 brasileiros que não tinham onde dormir já conseguiram hospedagem.

O ministro de Relações Exteriores do Peru, José Antonio García Belaunde, afastou a possibilidade de riscos e ameaças aos estrangeiros. [Os turistas] estão bem e não correm risco, disse ele.

Na quarta-feira, o embaixador do Peru no Brasil, Hugo De Zela, esteve no Itamaraty para informar que todos os esforços são realizados e que a prioridade é resgatar idosos, doentes, crianças e suas mães.

Pelos dados oficiais, a chuva e as enchentes que atingem o Sul do Peru, que causaram o transbordamento dos rios Vilcanota e Blanco, provocaram pelo menos dez mortes. Há aproximadamente 11.770 pessoas atingidas, das quais 6.481 estariam desabrigadas.

Foram destruídas plantações de milho, e as ruínas de diversos sítios arqueológicos sofreram danos ¿ embora as perdas ainda estejam sendo avaliadas.

Como ajuda emergencial, o governo peruano vai liberar US$ 5,8 milhões para ajudar as vítimas e também para reconstrução de casas e apoio à agricultura. A situação considerada mais grave é na área de Cuzco e nas cidades de Anta, La Convención e Calca.

Com Agência Brasil

Leia mais sobre Peru

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.