Após declaração de Brown, UE nega acordo sobre sanções ao Irã

Luxemburgo - A União Européia informou, nesta segunda-feira, que não chegou a um acordo sobre a imposição de novas sanções ao Irã por causa do programa nuclear iraniano, aparentemente contradizendo declarações do premiê britânico, Gordon Brown, que anunciou novas medidas contra os setores financeiro e energético do país. Brown falou após conversar com o presidente norte-americano, George W. Bush, em Londres, e anunciou que a UE tomaria medidas para congelar os ativos do maior banco iraniano no exterior e também providências contra os setores de gás e petróleo do país.

Reuters |

Um diplomata britânico disse que as medidas foram acordadas pelos ministros do Exterior do bloco durante reunião em Luxemburgo, nesta segunda-feira, e entrariam em vigor em alguns dias, mas uma porta-voz do bloco disse que novas sanções ao Irã não foram discutidas pelo bloco.

'Não houve discussões sobre sanções hoje. Não sei nada a respeito disso', disse Cristina Gallach, porta-voz do chefe da política externa do bloco, Javier Solana, que neste fim de semana apresentou ao Irã uma nova proposta de incentivos de grandes potências mundiais para que o país suspenda as atividades de enriquecimento de urânio.

Teerã voltou a descartar a suspensão do enriquecimento. O país rejeita as suspeitas de que esteja construindo uma bomba atômica e insiste que seu programa nuclear tem fins pacíficos.

Uma porta-voz da Eslovência, que detém a Presidência rotativa da UE, também afirmou não ter conhecimento de qualquer acordo sobre sanções acertado nesta segunda-feira.

(Reportagem de Mark John e Paul Taylor)

    Leia tudo sobre: euairã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG