La Paz, 16 nov (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou hoje que oito presidentes antiimperialistas se reunirão em Caracas (Venezuela) no dia 26 de novembro para planejarem formas de servir melhor aos povos da América Latina e do mundo.

Este anúncio foi feito um dia após a Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes).

Segundo o presidente boliviano, a reunião não será apenas para analisar a crise financeira mundial, mas para que os líderes destes oito países, que não detalhou, definam como se fortalecerão e complementarão suas ações para servirem aos povos.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou a reunião esta semana, encontro para o qual convidou os líderes de Cuba, Nicarágua, Bolívia, Honduras e Dominica, membros da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) junto com a Venezuela, e os 18 países que integram a Petrocaribe.

Segundo Chávez, a reunião deve tomar "decisões para enfrentar" a crise econômica mundial e favorecer os povos dos países convocados.

Morales se referiu ao assunto ao comentar a Cúpula do G20 realizada ontem em Washington, dos quais disse que são os "responsáveis" pela crise financeira por impulsionarem o capitalismo. EFE ja/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.