Após convocação de referendo, grupos políticos se enfrentam na Bolívia

As cidades de Santa Cruz e o Chaco boliviano registraram os primeiros focos de violência após a decisão do Executivo de convocar um referendo para aprovar seu projeto de uma nova Constituição. As informações foram dadas neste sábado por jornais locais.

AFP |

Em Santa Cruz houve confronto entre um grupo de jovens autonomistas e outro governista, que tentou chegar à Praça de Armas para festejar o decreto emitido pelo presidente Evo Morales, segundo o jornal La "Razón".

Com agressões verbais e físicas, os manifestantes pró-governo foram retirados das ruas próximas à praça. Várias mulheres foram agredidas, indica o "El Deber".

Na cidade de Villamontes, no sudeste boliviano, próxima à fronteira com a Argentina, também foram registrados conflitos entre governistas e opositores, deixando sete feridos, ressalta o "La Prensa".

Estes primeiros focos de violência foram registrados após a decisão do presidente Evo Morales de convocar para 7 de dezembro um referendo sobre uma nova Constituição, aprovada por uma maioria governista na Assembléia Constituinte em dezembro de 2007, porém rejeitada por cinco regiões, que organizam processos de autonomia.

Os prefeitos de Santa Cruz (leste), Beni (nordeste), Pando (norte), Tarija (sul) e Chquisaca (nordeste) anunciaram uma reunião que será realizada em breve para que uma medida conjunta seja assumida.

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG