Após ceder sobre reeleição, Morales espera decisão de opositores

La Paz, 20 out (EFE).- O Governo Evo Morales afirmou hoje que está à espera de uma decisão da oposição para fechar um acordo, após flexibilizar sua postura sobre a reeleição presidencial prevista em seu projeto de Constituição.

EFE |

Carlos Romero, ministro de Desenvolvimento Rural e um dos principais negociadores com a oposição, disse hoje que o partido governamental, Movimento ao Socialismo (MAS), e o próprio Morales estão dispostos a abrir mão da possibilidade de uma reeleição presidencial em 2014.

"O presidente da República renunciou à possibilidade de reproduzir o controle da administração pública pela via eleitoral em um segundo período constitucional depois da antecipação de eleições que está sendo proposta", disse Romero.

O projeto de nova Constituição permite uma reeleição presidencial, o que daria a opção a Morales de se apresentar tanto nas eleições antecipadas de 2009 como nas seguintes, caso se decida que sua atual gestão não conta como primeiro mandato.

"Não há nada mais para discutir. Estão as cartas sobre a mesa. De nossa parte não há nenhum tema pendente agora, (a oposição) tem que tomar decisões e viabilizar a instalação desta sessão do Congresso", apontou Romero.

Pouco depois, o ministro se reuniu com representantes de organizações internacionais, entre eles da Organização dos Estados Americanos (OEA) que atuam como observadores há vários meses nas negociações políticas na Bolívia.

Romero disse à Agência Efe que a sessão de negociação com a oposição será retomada sem demora e se mostrou confiante em que finalmente se chegue a um acordo.

Morales e dezenas de milhares de pessoas começaram a descer, da cidade de El Alto, até o centro de La Paz, em um protesto que exige que o Congresso convoque de uma vez o referendo sobre a nova Carta Magna. EFE ja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG