Após ataque dos EUA, Síria e Iraque discutem relações bilaterais

Damasco, 11 nov (EFE).- O chanceler da Síria, Walid al-Moualem e o ministro de Assuntos Exteriores iraquiano, Hoshiyar Zebari, que visita Damasco, trataram hoje das relações entre seus países, duas semanas depois do ataque dos Estados Unidos em território sírio que deixou oito mortos.

EFE |

Segundo a agência de notícias oficial síria "Sana", Zebari chegou em uma visita surpresa à Síria e espera-se que amanhã se encontre com o presidente Bashar al-Assad.

A viagem acontece depois que em 26 de outubro vários helicópteros dos EUA violassem o território sírio e atacassem uma região próxima à fronteira com o Iraque, em uma agressão ainda não confirmada pelas autoridades americanas.

Após o incidente, a Síria criticou a postura do Governo iraquiano que em princípio tentou justificar a ação dos EUA pelo pouco controle que alega que tem o regime de Damasco sobre a linha fronteiriça com o país vizinho.

Por sua parte, Bagdá mostrou sua rejeição a que o Exército americano use seu território para lançar ataques contra a Síria e expressou sua vontade de que se inclua uma cláusula no acordo de segurança negociado com os EUA. EFE gb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG