Após ameaça, Argentina reforça segurança de judeus

Buenos Aires, 28 set (EFE).- O Governo argentino resolveu reforçar a segurança das instituições judaicas no país pela preocupação gerada por ameaças do grupo Hisbolá sobre um possível ataque, indicaram hoje fontes dessa comunidade.

EFE |

O reforço da segurança acontece às vésperas das celebrações pelo início do ano novo judaico, que começará amanhã.

Os porta-vozes explicaram à Agência Efe que a quantidade de pessoas reunidas nas instituições cresce notavelmente nesta época do ano, embora tenham confirmado que "a preocupação" na comunidade com as novas ameaças existe há muito tempo.

O reforço da segurança foi determinado depois de uma série de reuniões entre o ministro da Justiça e Segurança, Aníbal Fernández, e o presidente da Delegação de Associações Israelitas Argentinas (Daia), Aldo Donzis.

"Estamos trabalhando em conjunto (com o ministro de Segurança) nestas situações que preocupam na realidade a todos os cidadãos, pelo risco das ameaças do Hisbolá", disse Donzis em entrevista publicada hoje pela "Agência Judaica de Notícias" ("AJN").

Donzis ressaltou que a Daia tem informação sobre novas ameaças "concretas" do Hisbolá "há um tempo", o que o levou a dialogar com o Ministério da Justiça "para trabalhar em conjunto e ter todos os alertas necessários para que as forças de segurança estejam atentas a uma situação de risco".

Em declarações à imprensa local, Donzis também refletiu sua preocupação por países como Venezuela e Paraguai terem dado vistos de entrada "a muitos iranianos e libaneses" sem o controle devido.

EFE ms/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG