Após acidente, trens começam a retomar normalidade na Bélgica

Bruxelas, 17 fev (EFE).- O sistema ferroviário na Bélgica está aos poucos voltando a operar normalmente, depois que nesta terça-feira maquinistas fizeram uma greve espontânea devido ao acidente um dia antes em Bruxelas, que matou ao menos 18 pessoas e deixou outras 171 feridas.

EFE |

Os problemas que continuam hoje são derivados da ação direta dos maquinistas, que reduzem deliberadamente a velocidade dos trens e prejudicam a linha que conecta Mons e Bruxelas, segundo a agência de notícias "Belga".

Os trens Thalys que unem Bruxelas a Paris voltaram a funcionar na tarde de ontem, mas o Eurostar, que conecta a capital belga com Londres, continuará interrompido hoje.

Esta manhã um guindaste chegou ao local do acidente para levantar pedaços dos trens, uma tarefa que pode levar dez dias. Os vagões intactos foram retirados ontem à noite.

A Polícia Federal permanece no local devido ao risco de que, sob os escombros que estão sendo erguidos, apareçam novas vítimas.

Enquanto os trabalhos prosseguem, a Bélgica vive uma polêmica sobre a instalação de freios automáticos nos trens, que são ativados quando o semáforo fica vermelho. Apenas um dos dois comboios envolvidos no acidente tinha tal dispositivo. EFE lb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG