Após 9 mortos, norte da Bolívia vive clima de tensão

La Paz, 12 set (EFE).- Pelo menos nove pessoas morreram nos distúrbios registrados nesta quinta-feira no departamento boliviano de Pando, no norte do país, onde hoje se vive um clima de tensão pelo medo de que se retomem os confrontos, confirmaram à Agência Efe várias fontes.

EFE |

Hoje foi encontrado o cadáver de outra vítima dos distúrbios no povoado El Porvir, o que eleva para nove o número de mortos, conforme disse o porta-voz do Governo do departamento (estado) de Pando, Wilson Bersati.

Bersati visitou hoje El Porvir e assegurou que os distúrbios se desencadearam quando milicianos camponeses "enviados pelo Movimento ao Socialismo (MAS, partido de Morales)" e outro grupo local afim irromperam armados no povoado e mataram um engenheiro "a sangue frio".

Para ele, o ato motivou a reação dos habitantes, que enfrentaram com suas próprias armas os milicianos e o choque acabou com o saldo de quatro mortos entre os locais e cinco entre os camponeses.

A delegada do Governo em Pando, Nancy Teixeira, confirmou à Efe as nove mortes, mas deu uma versão totalmente diferente dos fatos.

Segundo ela, o responsável pelo desencadeamento do conflito é o governador regional Leopoldo Fernández, alinhado com os autonomista e radicalmente contra Morales.

Ela afirmou que houve mais de 40 feridos à bala, além de 50 pessoas desaparecidas, talvez mortas.

Os comércios de Cobija não abriram hoje em meio ao clima de grande tensão, acrescentou a delegada, que pediu ao Executivo que "militarize" a região. EFE lav/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG