Após 1 mês de incêndios, busca por corpos continua na Austrália

Sydney (Austrália), 11 mar (EFE).- Passado mais de um mês desde que começaram os incêndios no estado australiano de Victoria, a busca por corpos começou hoje em Marysville, onde se sabe que ao menos 45 pessoas morreram.

EFE |

A lista oficial de mortos há algumas semanas estagnou em 210, embora as autoridades não descartem que aumente.

"Estamos assumindo que podemos encontrar mais mortos e nos preparamos para enfrentar essa eventualidade", declarou à rádio "3 AW", o brigadeiro Michael Arnold, chefe do grupo de 110 soldados que colabora com a Polícia e os legistas nas tarefas de localização de vítimas.

"Basicamente, revistamos todo o local, cada uma das casas que permanecem de pé e, nas quais foram destruídas, levantamos os escombros e checamos", explicou Arnold.

As operações em Marysville, cerca de 150 quilômetros a nordeste de Melbourne, capital de Victoria e uma das áreas mais atingidas pelos incêndios, devem durar até 20 de março.

O objetivo da busca exaustiva é assegurar que foi feito todo o possível para ter certeza de que corpos foram esquecidos em zonas atingidas pelas chamas.

Reservistas dos estados de Nova Gales do Sul, Austrália do Sul e Austrália Ocidental começaram a colaborar nessas tarefas há dez dias e desde então trabalharam em Castella, Toolangi, Steels Creek, Chum Creek e Dixons Creek.

Além dos 210 mortos, os incêndios florestais que começaram em 7 de fevereiro destruíram mais de duas mil casas, queimaram 455 mil hectares de terreno, principalmente florestas, e deixaram sete mil desabrigados. EFE mg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG