Em meio a uma recessão que vem provocando um aumento nos índices de desemprego no país, a Grã-Bretanha quer atrair dançarinos, músicos de orquestra e especialistas estrangeiros em animação computadorizada para trabalhar no país. Em uma análise periódica do mercado de trabalho britânico, o Comitê Consultivo para Migração, ligado ao Ministério do Interior, sugeriu incluir essas profissões na lista de ocupações para as quais podem ser contratados estrangeiros.

A lista já inclui profissões como engenheiros civis e químicos, geólogos, dentistas pediátricos, enfermeiros, cirurgiões veterinários e algumas especialidades médicas, entre outras.

O mesmo comitê que sugeriu a inclusão de mais três profissões em sua lista de "escassez" local de trabalhadores, sugere a exclusão de outras duas - trabalhadores da construção civil e profissionais encarregados de calcular os custos de construções.

A lista serve de base para o sistema de pontuação para a concessão de vistos de trabalho a estrangeiros qualificados. Os profissionais das áreas com escassez de trabalhadores locais recebem uma pontuação maior em suas avaliações.

Desemprego
A nova lista, que deve ser aprovada pelo gabinete britânico nas próximas semanas, deve reduzir de 800 mil para 530 mil o número de postos de trabalho que podem potencialmente ser ocupados por trabalhadores estrangeiros.

Mas apenas uma pequena parcela dessas vagas deve ser efetivamente ocupada por estrangeiros.

A revisão da lista de profissões com escassez de profissionais ocorre em meio a um forte aumento do desemprego na Grã-Bretanha.

Segundo dados divulgados há menos de duas semanas, o número de desempregados no país chegou a 2,1 milhões, elevando o índice de desemprego a 6,7%, no maior nível desde que o Partido Trabalhista chegou ao poder, em 1997.

Mas segundo o Comitê Consultivo para Migração, a recessão deve reduzir a escassez de trabalhadores em setores como a construção civil, mas não deve alterar o quadro em outras áreas.Uma nova revisão da lista deve ocorrer em setembro. Segundo a comissão, entre as profissões que poderão sair da lista de recomendação posteriormente estão cozinheiros, assistentes sociais e tosqueadores de ovelhas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.