Apenas metade da indenização chegou a vítimas do Holocausto, diz comissão

Jerusalém, 23 jun (EFE).- Uma comissão de investigação do Governo israelense afirma que apenas metade da indenização paga pela Alemanha a Israel, como reparação pelo Holocausto, chegou aos sobreviventes.

EFE |

O relatório, segundo informações de hoje do jornal "Ha'aretz", revela que desde a década de 50, quando Israel e Alemanha estabeleceram relações diplomáticas, o Estado alemão transferiu para o Estado judeu aproximadamente 61,5 bilhões de shekels (11,6 bilhões de euros).

Dessa quantia, apenas pouco mais da metade, 38 bilhões de shekels (7,1 milhões de euro), foi entregue pelas autoridades israelenses aos sobreviventes do Holocausto.

A comissão foi criada no ano passado pelo Governo do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, para analisar as reivindicações de milhares de sobreviventes que vivem em Israel em condições de pobreza, e que exigem a equiparação de suas indenizações mensais às de outros judeus que vivem em países diferentes.

Estes últimos recebem a pensão diretamente do Governo alemão, e a quantia é três vezes maior do que a recebida pelos sobreviventes em Israel.

As primeiras indenizações alemãs a Israel pelo extermínio de seis milhões de judeus pela Alemanha nazista (1933-1945) foram iniciadas a partir de 1952, após o Acordo de Luxemburgo.

Segundo o acordo, a Alemanha deveria pagar a Israel e este se encarregaria de repassar os valores aos sobreviventes que vivem em solo israelense.

No entanto, o Governo da época usou parte do dinheiro para a construção do Estado, nos anos em que os cofres públicos estavam praticamente vazios.

A comissão, liderada pela ex-juíza do Supremo Dalia Dorner, afirma agora que Israel discriminou os sobreviventes e pagou entre 1,3 milhão e 2,2 milhões de shekels (entre 240 e 410 mil euros) a menos para cada sobrevivente do que o valor que seria correspondente a cada um.

O relatório também denuncia que os sucessivos Governos israelenses ignoram desde 1996 uma ordem do Tribunal Supremo que exige que as pensões dos sobreviventes israelenses sejam equiparadas à quantia paga pela Alemanha. EFE elb/fh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG