Ao menos um dos três bebês achados em freezer na Alemanha nasceu vivo

Berlim - Pelo menos um dos três bebês encontrados por acaso no sábado no freezer de uma casa da localidade de Wenden-Möllmicke (oeste Alemanha) nasceu vivo e poderia ter sobrevivido, informou a Promotoria, que investiga o caso. Esse foi o primeiro resultado da autópsia que legistas começaram a fazer hoje na cidade de Dortmund nos corpos dos três bebês, todos meninas. A Promotoria afirmou que os peritos não encontraram sinais de violência e má-formação e que a autópsia dos outros dois bebês ocorrerá amanhã. Enquanto isso, uma equipe de toxicólogos investiga as causas das mortes das recém-nascidas. A Promotoria informou antes do exame legista que parte da tese de que os três bebês nasceram com vida, mas a acusação dependerá das conclusões do teste legista. A mãe, de 44 anos, está detida em um hospital de instituições penitenciárias. Ela foi acusada de homicídio triplo após confessar parcialmente que se desfez do corpo de seus bebês escondendo-os em um freezer da casa.

EFE |

As recém-nascidas foram encontradas no sábado passado pelo filho de 18 anos da suposta homicida quando procurava pizza congelada.

Um dia depois, a família entrou em contato com a Polícia, que encontrou os corpos dos bebês envolvidos em toalhas e dentro de sacos de plástico, no fundo do freezer.

Um dos três bebês morreu em 1988, já que um jornal desse ano foi encontrado junto a seu corpo, assinalou a Polícia, que ressaltou que não se tratava de trigêmeos.

    Leia tudo sobre: alemanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG