Ao menos 3.600 palestinos cruzaram fronteira entre Gaza e Egito em 3 dias

Cairo, 7 nov (EFE) - Autoridades alfandegárias egípcias disseram hoje que 3.600 palestinos cruzaram a passagem fronteiriça entre a Faixa de Gaza e o Egito, nos dois sentidos, durante os três dias nos quais a fronteira permaneceu aberta.

EFE |

Segundo responsáveis citados pela agência de notícias egípcia "Mena", 2.710 pessoas, entre doentes e acompanhantes, estudantes e trabalhadores com permissão de estudo ou trabalho em terceiros países e cidadãos com autorização de residência saíram da Faixa de Gaza através da passagem situada em Rafah.

As fontes acrescentaram que, desde quarta-feira, outros 890 palestinos, entre doentes que tinham viajado ao Egito para receber tratamento, trabalhadores e pessoas que ficaram presas em solo egípcio conseguiram voltar a território palestino.

Hoje, antes do fechamento do corredor, 660 palestinos abandonaram a Faixa e 140 conseguiram voltar.

Israel impôs um rígido bloqueio a Gaza em 2006, depois que o braço armado do movimento islâmico Hamas e outras duas milícias seqüestraram o militar israelense Gilad Shalit perto do território palestino.

O posto de Rafah abre suas portas durante curtos períodos de tempo, dependendo da situação política regional e avisando com horas ou dias de antecedência, o que faz com que muitas pessoas fiquem presas nos dois lados da fronteira esperando sua reabertura. EFE jfu/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG