Ao menos 22 pessoas morrem na Colômbia na festa de Ano-Novo

Apesar do número de vítimas, homicídios reduziram em 33,3% com relação ao ano passado

EFE |

Pelo menos 22 pessoas morreram de forma violenta na Colômbia durante a festividade de Ano-Novo, informou neste domingo o diretor de Segurança Cidadã da Polícia colombiana, general Rodolfo Palomino.

Em declarações a jornalistas, Palomino assegurou que apesar do número de vítimas os homicídios se reduziram em 33,3% em relação à mesma data do ano passado. Acrescentou que nos controles implementados em todo o país por ocasião das festividades de Natal e Ano-Novo as autoridades apreenderam 276 armas de fogo, das quais 229 eram ilegais.

Explicou que no Ano-Novo foram confiscadas 2.591 armas brancas, enquanto na semana 8.819. O general mostrou sua preocupação com as brigas, que apesar de terem diminuído, assegurou que os números continuam altos. No Natal, houve 5.216 brigas de rua e no Ano-Novo, 2.702. Palomino também disse que a Polícia apreendeu 46 toneladas de pólvora.

    Leia tudo sobre: ColômbiaAno-Novoviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG