MADRI - Ao menos 21 imigrantes do norte da África morreram afogados a poucos metros de uma praia nas Ilhas Canárias, depois que seu barco superlotado virou, informaram serviços de emergência da Espanha nesta segunda-feira.

Banhistas e surfistas tentaram resgatar os imigrantes enquanto eles se afogavam, antes da chegada dos salva-vidas. O incidente aconteceu a apenas 20 metros da praia de Cocoteros, na cidade de Teguise, no domingo, disse um porta-voz dos serviços de emergência.

Seis pessoas foram resgatadas, mas os salva-vidas recuperaram 18 corpos nesta segunda-feira. As equipes de resgate disserem que estavam procurando outros três corpos que chegaram a ser avistados.

Os serviços de resgate acreditam que o barco carregava cerca de 28 pessoas, incluindo muitos menores de 18 anos, mas o porta-voz não pôde confirmar as reportagens afirmando que alguns sobreviventes fugiram da praia correndo.

As autoridades espanholas geralmente tentam deportar os imigrantes que entram ilegalmente pelo mar, na maioria das vezes pelo oeste da África, mas também por Marrocos.

Cerca de 9.000 pessoas chegaram ao país pelas Canárias no ano passado, cerca de três quartos do pico de 2006, quando a Espanha organizou patrulhas navais e acelerou as deportações.

Acredita-se que outros milhares morreram tentando entrar no país ilegalmente em 2008.

Durante o fim de semana, outros dois barcos levando 145 pessoas, incluindo cerca de 20 crianças, chegaram perto de Tenerife.

Leia mais sobre imigração ilegal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.