Ao menos 10 crianças estão presas em base dos EUA no Afeganistão, diz ONG

Cabul, 28 jun (EFE) - A Organização Afegã de Direitos Humanos denunciou hoje que dez crianças com idades entre nove e treze anos permanecem presas há vários anos na base aérea americana de Bagram, ao norte de Cabul.

EFE |

O diretor da ONG, Lal Gül, afirmou à Agência Efe que as crianças estão retidas sem acusações em um centro de detenção por causa de um "possível crime" que seus pais teriam cometido contra as forças da coalizão lideradas pelos Estados Unidos.

"Não acho que crianças de nove ou dez anos possam realizar atividades terroristas ou antiamericanas", disse Gül, que afirmou que a organização também tem informações que apontam que esses menores foram vítimas de abusos.

Fontes da coalizão dos EUA procuradas pela Efe não quiseram comentar o assunto.

Segundo o ministro de Justiça afegão, Sarwar Danish, 200 crianças estariam detidas em centros penitenciários afegãos.

Um recente relatório divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Comissão Independente Afegã de Direitos Humanos assegura que os menores sob detenção enfrentam a violação de seus direitos sob a forma de maus-tratos, falta de acesso à educação e de serviços sanitários básicos.

O estudo se baseia em dados recolhidos durante mais de um ano em 22 províncias afegãs.

A responsável do Unicef no Afeganistão, Catherine Mbengue, disse que é necessário "mais investimento para evitar que as crianças entrem em conflito com a lei", além de "continuar ajudando aos menores que já estão detidos". EFE nh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG