Anulado plano de passeata polêmica contra guerra no Afeganistão

Uma associação radical islâmica anunciou na noite de domingo o abandono de um controverso projeto de passeata contra a guerra no Afeganistão, em Wootton Bassett, uma cidade inglesa pela qual passam os cortejos fúnebres dos soldados mortos no Afeganistão.

AFP |

O primeiro-ministro Gordon Brown se declarou na semana passada "pessoalmente horrorizado" diante da perspectiva da manifestação, organizada pela "Islam4UK", foneticamente "Islam for UK" (Islã para o Reino Unido).

O líder da organização, Anjem Choudary, afirmou em um comunicado que o plano da passeata chamou atenção de maneira suficiente para a difícil situação dos muçulmanos no Afeganistão.

"Decidimos, após consultar outras pessoas, incluindo nosso xeque Omar Bakri, que nada mais podia ser feito e, portanto, anunciamos que não acontecerá uma marcha na cidade", destaca o comunicado.

A Islam4UK se define como uma plataforma para o Al-Muhajiroun, um grupo radical dissolvido, liderado pelo pregador radical Omar Bakri Mohammed, que tem a entrada proibida na Grã-Bretanha.

No total, 108 soldados britânicos morreram no Afeganistão em 2009. Segundo dados da ONU, 2.038 civis afegãos morreram entre janeiro e outubro de 2009, 70% deles vítimas dos talibãs.

gj/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG